Walace Miguel: AMORES QUE UM DIA PERDI Não seremos...

AMORES QUE UM DIA PERDI

Não seremos imortais com a face na cama, se morrermos seremos contados como avulsos pelo coração de quem nos ama, minha alma reclama, tentarei desfazer cada fagulha de chama, desfigurar em meu amor, pelas vidraças de um coração que só se engana.

Amar seria por um momento sentir o coração saltar de dentro para fora, e em um determinado momento, se desfigurar entre sentidos que você quer retirar de você, mais que nunca vão embora ?

Já vivi para morrer, e morri para viver...
Amei quem não queria amar, e ao invés de agir, aguardei as coisas acontecer, e por anos, vi meus melhores sentidos desfalecer, e de tão puro que permanecia meu coração, o tempo fez ele apodrecer.

Os recantos que me lembram rosas coloridas, lembram-me também faces que vi sofrer por amor, que insistiam em retomar uma qualquer partida, e de tanto amar, arriscam seus pensamentos e revezam suas angustias no vazio, se afundando em qualquer saída.

O amor evapora, o sol bate nos rostos mais infelizes, oponho frases que não me calam, dos amores perdidos, perco mais de um, e as lembranças se tornam reprises.

As germinações de um amor perdido, me mantém bem informado do próximo amor vivido; a perca se torna menor, e o ódio machuca mais um coração bandido.

Só queria por mais um segundo sentir teu abraço, ouvir teus tons, amedrontar meus medos, ver você traçar as linhas do meu paço, admirar o que eu faço, mais agora sem você, me vejo jogado no nada, em plena imagem do fracasso.

E teus olhos se molham de lágrimas de agonia, meus pés caminham distante do chão, em busca de um motivo de alegria, antes realidade, e hoje tudo fantasia, se diferencia, tua presença no meu dia, e meus mais secretos amores perdidos, moram no vazio de uma qualquer eterna agonia.

Meus sonhos se tornaram pesadelos...
E por onde andam meus amores?Não posso mais vê-los!
Poder sentir o amor por perto, é te deixar completo, mais se o teu amor te deixa, a sua vida fica sem teto, ainda se pensa em amar após tanto sofrimento, para apenas aprimorar seu dialeto, queria não mais amar, queria não mais sofrer, mais o vão faz de mim um alguém incerto.


Sonho todos os dias que morri, acordo e percebo que de novo nasci, vejo ao distante o nada que pude cair, lembro de minhas falhas entre cercas de amores que vivi, e agora percebo que sozinho fico, ao tentar reencarnar os amores que um dia perdi.

Dedicado a: Juliana Paulino

Inserida por walacemiguel