Francismar Prestes Leal: Sob o Céu, a Divagar... Deitado na...

Sob o Céu, a Divagar...

Deitado na grama imatura.
Nuvens passam, devagar.
Céu tão azul, tão bonito...
E meu espírito, a divagar.

E o vento fala: fuuuuu...
Sinto o seu hálito tépido.
E tem cheiro de infância.
Fecho os olhos, intrépido.

Os medos sumiram, voaram.
Restou esta paz, tamanha!
E um silêncio bom e ruidoso.

Lembro dos que me amaram.
Da vida... Às vezes estranha.
Mas, leve, penso: foi gostoso...

Inserida por FrancismarPLeal