Thallyta Ellen: Cientista Maluca Estou inventando algo...

Cientista Maluca

Estou inventando algo
Uma missão nunca antes pensada
Amar-te até o outro dia
Após o hoje
Sei que não parece muito

Vou tentar
Conquistar a mais bela imagem que meus olhos captaram até hoje
O teu sorriso
E então entenderás o quanto significa
Respirar o mesmo ar que você
É só mais uma distração
Para um de nós

Siga as linhas do céu
O azul brinca de róseo e desaparece em um beijo nosso
Tão doce e suave
Você é um feiticeiro e me aprisionou
Em cadeias de ventos e paredes de rosas

Tente me entender
Sou uma criança com sonhos de domingo
Onde depois de uma canção adormece em teus braços
E não quer mais acordar
Então, me encante
Meu vestido e tuas asas
Passeiam pelo chão decifrando códigos
De uma terra abandonada

A poeira dos livros nos contagia
Suas páginas amareladas com o tempo
De repente, estamos frente a frente
Exalamos perfumes incognitivos
Bailamos em ritmo lento
Nossas mãos se entrelaçam
Depois de amanhã jã não te amarei
Deixe-me te dizer agora o que sinto
O frescor de maçãs e algo nascendo em mim
Arrebentando por dentro hipocresias e desavenças
Direi todos os dias de minha vida
Até amanhã
Só até amanhã

Inserida por Ellenmocuishle