Franciane Costa: Carta de um anjo mal Sei que você vai...

Carta de um anjo mal

Sei que você vai rir quando ler essa carta e nem adianta tentar me enganar, eu sei tudo sobre você, aliás, metade das coisas que você faz eu faria exatamente igual. Serias uma mulher maravilhosa se não fosse esse seu ar feminista e arrogante perante os homens. Mera implicância sua minha princesinha [/sei que você se remói de ódio quando te chamo assim], mas acredite: no fundo você me ama e sua vida seria um tédio sem mim, sou eu quem põe alegria nessa sua vidinha pacata de menina comportada e organizada. E por falar nisso, que manias você tem hein?! Não pode ver nada fora do lugar que já sai juntando, se tem uma poeirinha no chão, lá está você com uma vassoura na mão, não consegue deixar um copo sujo, cama desarrumada, um livro fora do lugar... Quer um conselho? Vou te dar mesmo assim: a vida é tão melhor quando desorganizada, o divertido é procurar. Se ao menos você parasse de reclamar de mim e me deixasse aproximar... eu poderia te incumbir a fazer coisas deliciosas, tudo o que você tem vontade, mas falta coragem. Você poderia acordar arrependida, mas não dormiria na vontade. Isso jamais. Podes me chamar de cachorro, sem vergonha, solte o verbo, fale também aqueles palavrões que você diz quando está furiosa. Já que estou falando, vou falar tudo o que penso. Você deveria fazer mais daquelas loucuras. Sim, eu estou falando daquelas. Antes era mais fácil te convencer, bastava eu ficar buzinando algum tempo no seu ouvidinho e você não aguentava a tentação. Agora não, acho que à medida que cresces ficas mais teimosa. Teimosa e burra, poderia ser tão mais divertido. Você tem que fazer tudo que der na telha, não precisa pensar no que os outros vão dizer, os outros serão sempre os outros. Poderias sumir de vez em quando. Pra que sempre atender esse maldito celular? Deixa ele tocar e depois diga que não ouviu chamar. Minta de vez em quando, não precisas falar sempre a verdade. Sempre que sentir vontade de um beijo na boca beije esses garotos que são afim de você. Dê a eles um pouco de felicidade. Se forem bonitinhos é claro né minha princesinha. Vá em frente e se divirta. Mas você não faz isso, essa sua mania de ser leal com os sentimentos dos outros me irrita e pode confessar: irrita a você também. Viu como eu sei tudo sobre você?! Sei que você não gosta de dar satisfações, de ser fiel a um homem, mas não entendo porque és. Já que estamos falando de pegação, digo, já que estamos falando de coração, você bem que poderia pegar o primeiro ônibus e ir visitar esse garoto que você diz amar, mas na minha opinião o único homem que você realmente ama sou euzinho aqui. Sim, não precisa dar satisfação pra ninguém, arrume a mala, pegue o dinheiro e vá, não pense nas consequências. Você seria tão mais feliz se me desse ouvidos. Deixe esse medo bobo de lado, se você não fazer agora, vai fazer quando? Faça tudo o que você sempre quis, mas nunca teve coragem por ser boazinha de mais. Lembre-se: mulher boazinha é mulher ruim, a pior coisa que uma mulher pode ser é boazinha. Se depois você se arrepender [/o que eu duvido] pode colocar a culpa em mim, diga que é o seu demônio interno que te faz fazer essas loucuras, pode dizer que eu não presto, que sou um safado e ainda por cima um demônio homem. Eu não me importo com essas palavras que me soam como carinho. Eu vou estar do ser lado, rindo desse seu martírio desnecessário. Ah, me perdoe algumas discordâncias gramaticais, como você sabe: português nunca foi o meu forte, princesinha.

Ass: Seu anjo mal

Inserida por francicosta