Elizangela Cristina Pinto: “Triste em mim....” De que adiantou...

“Triste em mim....”


De que adiantou sofrer
Dizer palavras doces e incomuns
Se no teu amor só existiu um
Tínhamos histórias marcantes
De coisas vividas e interessantes
Já perdidas pra lá de velho
Como um chinelo gasto e amarelo.

Tempos e ventos tristes
Lembranças de muitas alegrias
Não passam de palavras ao vento
Se perderam no esquecimento.

Nada faz mudar
Ainda poderia sentir
Um sopro no ombro
De um carinho infeliz

Solidão acompanha minha alma
Nostálgica e abalada
Pertenço a uma cilada
Sofro um amor de nada.

Inserida por Elizangela39