Beta Lotti: Um dia eu e um amigo criamos a teoria da...

Um dia eu e um amigo criamos a teoria da pizza. Não importa o quanto você possa gostar de pizza, não é por esse motivo que você vai ter vontade de comer todos os dias. Hãn, hãn, entendeu o trocadilho?! É mais ou menos assim com tudo em nossa vida, você ama seu trabalho, mas nem por isso vai querer trabalhar até mesmo aos fins de semana, só se for workaholic, e ainda assim, ama a pessoa que tem, mas mesmo assim, nem todo dia... Vai que você enjoa de pizza. rsssss... Depois de lembrar de "N" terorias, daquelas de dar risos, não que sejamos grandes filósofos , mas quem nunca criou uma teoria?!Lembrei dessa, a mais simples, mas que se for pensar tem um grande fundo de verdade. Talvez seja o momento em que me encontro, aquele que você simplesmente não quer saber, se eu pudesse deletaria alguns arquivos da minha memória, trocava o chip, um número novo.. pra que área mesmo? Quem dera que fosse simples assim. Fingir que não aconteceu... Pareço água parada, com sujeira no fundo, aquela sujeira que a gente esconde em baixo do tapete pra ninguém ver. Mas a gente sabe que tá ali... Mas hoje eu não quero pensar, hoje eu não tenho fome de pizza e nem de nada. Odeio me sentir assim: morna. Nem quente , nem frio, eu sempre digo que enquanto eu estiver berrando ou chorando está tudo ótimo, me preocupa mesmo é quando eu fico em silêncio. Tem uma frase que diz assim:" Seja quente ou frio, pois se você for morno, eu vou te vomitar da minha boca".Nunca gostei de coisas fáceis, eu gosto da conquista, eu gosto da glória, mas eu gosto de ser premiada, ter o reconhecimento merecido, e quando a batalha não me acrescenta nada, não há porque lutar. Não que eu goste de desistir quando a coisa tá ficando boa... Mas ninguém aqui é palhaço de sofrer em vão, de sofrer por coisas sem sentindo, toda luta tem que ter um propósito... Guerreiro luta por amor e com amor, sem jamais usar a mentira, sem mais fraquejar, guerreiro pede benção aos Deuses e se entrega com fé, mas o verdadeiro guerreiro sabe a hora de recolher as armas e ir embora, sabe a hora de sair de cena, já quando as cortinas se fecharam, e o guerreiro não sofre, porque sabe que não lutou em vão, vai curar as feridas abertas e esperar que a vida e o tempo lhe mostre a direção, sabe que deixou sua marca... Mas segue o rumo sem baixar a cabeça. Assim que devemos ser. Guerreiros, sem perder a esperança, sem perder o galanteio, sem perder a força de lutar, lutar com determinação, não acreditar em coisas ilusórias, o guerreiro sabe o caminho, guerreiro não se intimida perante os obstáculos. Guerreiro reconhece quem é de verdade e quem é de mentira... E reconhece quem tenta mudar. Eu li um livro, já faz algum tempo, " o Guerreiro da Luz" do Paulo Coelho, tudo bem, tem gente que não gosta do autor, e eu pra ser bem sincera acho que devemos conhecer profundo uma coisa, para depois julgá-la. Acho que é isso, o texto tá meio medíocre, eu sei, peço desculpas, mas hoje é como falei... Água mole em pedra dura, tanto bate que acaba a água! assim como queijo sem goiabada! (boa essa!)

Inserida por betalotti