Arilde Thaine Borges: UM PONTO Era um mero ponto na multidão,...

UM PONTO

Era um mero ponto na multidão,
e logo foi se juntando aos outros
para não ficar só...
Unidos os pontos, o desenho era completo,
qualquer ponto a mais que viesse era bem-vindo.
O ponto, desapontado, pouco a pouco
afastou-se dos demais,
demonstrando todo o seu desdenho...
Mais tarde juntou-se a outros pontos
E foi logo inventando outro desenho.

(11/06/2009)

Inserida por thaineee