Julien Campodonico: Mente poeta Oh mente labirinto, nem eu...

Mente poeta

Oh mente labirinto,
nem eu sei a saída,
só sigo o rastro do que sinto,
para tentar remover a ferida
dessa mente que me domina...
oh mente divina,
essa... que carrego,
essa... que alucina,
que, de mentira, fico cego...
que, de verdade, ilumina!
mente que uma coisa pego,
não aquilo que afeta,
somente aquilo que ensina
e me faz ser poeta...

Inserida por JulienCampodonico