Renata Mulinelli: hold my hand? ..a verdade é que eu não...

hold my hand?

..a verdade é que eu não estou habituada a situações fora de controle, a última me deixou estagnada, e eu cheguei a aprender o limite do até onde se deixar envolver, não que eu esperasse me manter assim pra sempre, vida sem riscos, pra mim, é banalidade. Mas eu não esperava que fosse agora, que fosse assim, que fosse contigo. Não que o teu jeito me encomode, mas não saber o que sentir me desnorteia.. eu nunca sei o que esperar, eu nunca sei até onde ir, o que posso falar e o que sentir; não sei o que é, não sei se é.. eu fico braba, eu desisto, te mando embora, crio mil feitiços pra te fazer voltar, espero o telefone tocar, sorrio sozinha só de lembrar, lembro do teu jeito, lembro de me surpreender como tudo aconteceu, tudo em um segundo.
..a verdade é que eu sempre quis ser daquelas seguras de si, que já aprenderam as lições que eu nunca entendi. Queria saber relaxar, deixar a vida trazer, deixar o tempo passar, "e o que tiver que ser, será.." adoro essas filosofias, mas acho que nunca vou conseguir segui-las. Afinal, alguém consegue? Alguém consegue apostar numa relação, sem pensar se vai dar certo, se não vai, se vale a pena, se é cilada, se vai se machucar de novo, ou se vai casar..
eu penso em tudo e até demais, mas isso não impede que eu seja a criatura mais impulsiva que eu conheço, a verdade, é que eu penso em tudo e até demais DEPOIS, quando é tarde, quando meu lado escorpiana esfogueteada e impaciente já entrou em ação, isso já me causou mil tempestades em copo d'água, mil noites mal dormidas sem motivos, mil paranóias sem fundamento algum.

..a verdade é que eu tô te pedindo um pouco de paciência, um pouco mais de ti, um pouco menos de futuro, de planos, de idéias, de palavras.
um pouco mais de agora, de hoje, de aconchego, de sorrisos entre beijos..
um pouco mais de realidade, e um pouco menos de confusão.

Inserida por renatamulinelli