Escritor campos: Você Pequenina flor em botão, luz que...

Você

Pequenina flor em botão, luz que descortina a menina pura de pés no chão. A malícia ainda não desvirginou o seu coração natural ao glorioso ato da procriação.
Por que desbragar o mundo pela imposição do desejo sem a conscientização. Marmelada e queijo também podem causar congestão. A grande verdade está em encher o planeta de gente sã e perneta, tanto que usam até proveta a promover a criação caótica para de­gradar mais ainda a população. O que se há de fazer se, quem manda é invisível, essa força ener­gética se faz cumprir dolorosa missão à nossa visão, a qual ninguém põe a mão.
Todas as ações partem da mente humana, porém, advindas de energias ocultas, impal­pá­veis, invisíveis, inodoras, sem existência, sem aparência, enfim, sem explicação. Po­rém, obedecida inexoravelmente.
Essa gente toda é você...

Você são dois

Suas atitudes vêm do mundo do além. Semimecânico às vezes você sabe, sem saber o que fez. Teleguiado por mãos poderosas à marionete nas mãos de deuses. Semiconsciente, ateu, às vezes crente em algum deus. A confirmar essa dualidade, você sou eu. Pode dife­rir da minha idade, meu biótipo, porém, com muita humildade a humanidade, sou eu. Você ainda não percebeu que seu pensamento é o verdadeiro mar de sua navegação, ti­rando-o da limi­tação. “Navegar é preciso” já disse o Pessoa. Mas, não fique remando à toa, contra a maré, seja uma pessoa boa. Por ele pode “navegar por mares nunca dantes na­vegado”, já disse Castro Alves, além da força humana com toda a distinção. Podem lhe tomar todos os seus bens, tudo o que já teve, ou que já tem, porém, seu pensamento não tem pra ninguém... A sua mente é maior que todos os universos. Navegue navegante er­rante.
jbcampos

Inserida por escritorcampos