Flavia Tonacci: Hoje me peguei pensando em ti. Como...

Hoje me peguei pensando em ti. Como todos os dias... sim.
E sinto meu coração partir em mil pedaços e minha alma se esvair.
Lembro-me dos poucos momentos que passamos juntos, de como me sentia realizada com um simples beijo seu... Beijo esse que não mais pertence a mim, beijo esse que faz outro alguém feliz.

Você me ensinou a ser feliz, me mostrou que a vida vale a pena e o amor existe sim, me ensinou a sorrir de verdade, me mostrou o seu mundo e me deixou fazer parte dele e, depois apontou a saída. Mas você não me ensinou a te esquecer...

E esse vazio da tua ausência me esmorece a cada segundo.
Já não sei mais o que fazer com os dias que tornaram-se tão longos e as horas tão extensas.

Um relacionamento deveria acabar e, junto com ele, todos os sentimentos de amor e afeto que nos vinculam ao ser amado, esvaziando o coração. Assim, sofríamos menos a perda de alguém. Não existiria 'falta', apenas um momento para renovação.

Saudade é ausência em forma de lembrança.
Um fato que em mim ecoa...
Desconcentrante.
Minha alma chora, sente falta do sorriso, do enlace, da compaixão, da esperança.
Encontro conforto no meu silêncio, onde o "eu" busca paz em devaneios. Uma intimidade miúda de nós dois, talvez um consolo em forma de abraço.

A dor de uma saudade dói mais que a dor da perda.
Aceito o fim, aceito mudanças, mas não consigo aceitar a vontade de ter de volta. Mesmo porque não sei se te quero de volta.

Quero apenas esquecer que te amo, que um dia te amei de verdade, que entreguei uma mão, mas quando vi, estava inteira mergulhada... e sozinha.

Inserida por ftonacci