Gabriela Sartomen: "Madrugada Magra" Madrugada...

"Madrugada Magra"


Madrugada Magra
Trouxera as estrelas: impalpáveis.
Não dissera, porém,
Se em algum outro lugar
Encontraria estrelas na Terra,
Mas me dera, por surpresa,
As estrelas-do-mar.

Rua de asfalto:
Foi por ela que te encontrei!
Madrugada Magra,
Parece exausta, exata.
Sublinhe os termos de saudade
Com esta cor de caneta:

( - Esta, vermelha!)
Para que não gaste os pulsos
Com outra tintura
( - Sabe, aquela amarga?).
Madrugada Magra,
Prometa-me não ser apenas poesia!

Disseram-me o teu nome,
oh! Madrugada.
Disseram-me também o sobrenome!
A noite calada sempre me conta
Das tuas ciladas, das tuas esquinas!
Dividindo a tua vida
Em retalhes.


Repito até que me escute
O teu nome completo e sem falhas.
Madrugada Magra,
Trouxe-me o sono,
Mas fizera dos meus sonhos
Uma simples diáspora
Das tuas sombras.

Inserida por gabisartomen