Apolinário Justo: 4 - Há homens irredutíveis. Ratificam...

4 - Há homens irredutíveis. Ratificam suas ignomínias, seus desmandos, suas falcatruas, sua incompetência e o que mais de anômalo exsurja de sua conduta alienada. Agem como se praticassem favores institucionais e atendessem aos regramentos sócio-jurídicos. Este "ledo engano" é a teatralidade a que se permitem os que usam e abusam de uma democracia doente e espezinhada. (janeiro de 1999)


5 – O manuseio frequente da mentira termina por emprestar-lhe o verniz da verdade.


6 -Na política do apadrinhamento e dos favores, os políticos demonstram seus interesses escusos. Basta olhar dentro de seus olhos. Acostumaram-se a confundir o alheio com o seu; professam o princípio de que "o tempo é curto" e "agir é necessário, quando haja pouca esperança de subir na vida por esforço próprio".


7 - A frequência dos meus enganos com o homem transformou-se numa rotina. Impacto doloroso emerge, quando me engano comigo mesmo.


8 - Há mulheres mal compreendidas e mulheres mal-amadas. No primeiro caso, há a possibilidade de correção de rumo; no segundo, porém, sobra ao homem tirar o cavalo da chuva e rezar. Ou aumentar o vão da porta!

Inserida por klekle12