Marcelo Santos da Anunciação: Não sei exatamente por onde começar,...

Não sei exatamente por onde começar, mas sei que tudo um dia acaba, semelhantemente à natureza finita de nossa carne. Será mesmo capaz de existir um amor que ultrapasse o tempo de nossa existência? Só conheço um amor assim, o amor de Deus para conosco. “Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a própria vida em favor dos seus amigos” (João 15:13).
O amor é um sentimento tão forte, tão puro. As vezes penso que não sabemos direito como lidar com ele. Quando amamos uma pessoa há um turbilhão de emoções, reflexos corporais e espirituais podem ser percebidos em nosso corpo. Mas quando percebemos que esse amor não esta sendo correspondido a dor da decepção é tão intensa quando a força desse amor. Depositamos confiança e sonhos em uma pessoa, planejamos um futuro em que ela está em quase tudo. Mas é um erro dar as costas para os problemas, eles devem ser enfrentados de frente o quanto antes, do contrario, a decepção não tardará...
Mas nem tudo acaba por causa de uma decepção. O homem é uma máquina de sonhos e o que o compõe é a dialética da vida. Projetos que não deram certo podem ser substituídos e é importante saber: aquele que deixa de sonhar deixa de viver.
As pessoas passam, passam novamente, param, deixam algo, levam algo, e nossa vida se torna repleta de um intenso movimento de pessoas. Tente extrair o máximo dessas relações procurando construir o seu ser com dignidade e respeito. Aprende-se a respeitar o outro conhecendo os limites de cada um. A técnica de se colocar no lugar do outro também funciona legal...

Inserida por nguinhocelo