Poema: DE REPENTE SINTO UMA LAGRIMA SOLITARIA...

DE REPENTE SINTO UMA LAGRIMA SOLITARIA DESCENDO LENTAMENTE EM MINHA FACE,TENTO IMPEDIR QUE OUTRAS ACOMPANHEM ESTA PERALTA REBELDE; MAS E IMPOSSIVEL,NAO DEMORA MUITO E OUTRAS VEM APRESSADAMENTE BANHAR MEU ROSTO.DIFICIL TAMBEM E CONTROLAR A PULSAÇAO DO MEU CORAÇAO,QUE DISPARA COMO PURO SANGUE,BUSCANDO O HORIZONTE COM SEDE DE LIBERDADE E VITORIA.MEU CORPO NESTE INSTANTE QUEIMA COMO LAVA FUMEGANTE, E MINHAS MAOS TREMEM COMO SE ESTIVESSE A PRESSAR A UM INCERBERG; E TUDO ISSO PORQUE EM UM MOMENTO DE FRAQUEZA COMEÇEI A RECORDAR NOSSOS MOMENTOS E SENTI UMA IMENSA SAUDADE DE VOCE!

Inserida por Alvinhok2c