Rodrigo Pinheiro de Faria: “... meu passado se tornou como o...

“... meu passado se tornou como o livro que apóia a mesinha de cabeceira, na qual está a luz do meu presente que me ajuda a enxergar no escuro e em noites de frio...”.

Inserida por parabolador