Rodrigo Pinheiro de Faria: Nos olhos de meu anjo... Nos olhos de...

Nos olhos de meu anjo...

Nos olhos de meu anjo
Vejo aonde não posso chegar
Aonde os sonhos jamais me levarão
Onde o coração jamais baterá
Onde a brisa leve nunca tocará meu rosto
O cheiro do tempo
Mesmo que próximo
Jamais chegarei...
Nos olhos de meu anjo...
Vejo o que jamais serei, o que levarei pela eternidade
A lembrança de seu sorriso
O bater de seu coração, perto ou longe de nós dois... No nosso amor...

Nos olhos de meu anjo.

Inserida por parabolador