Martha Medeiros: A força de um ato Dura o tempo exato...

A força de um ato
Dura o tempo exato
Para ser compreendida

Depois disso é bobagem
Vira longa-metragem
Por acaso estendida

Fora o essencial
Nada mais é natural
Vira apenas suporte

Pena a vida não ter corte

Martha Medeiros MEDEIROS, M. Poesia Reunida. Porto Alegre: L&PM, 1999.
Inserida por gabipinho