Textos Budistas: Não há, nunca houve, nem nunca haverá...

Não há, nunca houve, nem nunca haverá um homem que seja sempre censurado, ou um homem que seja sempre louvado.

3 compartilhamentos
Inserida por agf