Franciane Costa: Acordei feliz. Meu primeiro dia sem...

Acordei feliz. Meu primeiro dia sem você foi exatamente como eu planejei. Sim! Eu não estou sentindo a sua falta. Aliás, estou aqui me questionando, como pude viver tanto tempo com alguém do seu tipo? São esses detalhes que só o tal amor pode explicar, se é que aquilo era amor mesmo. Dormi até mais tarde, foi ótimo acordar e poder me espalhar na cama sem a sensação de estar ocupando espaço alheio. Liguei o som a toda altura quando tocou exaltassamba, algo que você vivia reclamando, pois criticar meu gosto musical era seu esporte favorito, eu sei. Mas hoje foi diferente. Hoje é meu primeiro dia sem você aqui. Depois de alguns anos, enfim, eu conquistei minha alforriai. Tomei um banho gelado e bem demorado, coloquei aquele vestido florido que você sempre achou ridículo, juro que não foi para te provocar. Me maquiei e confesso que exagerei no lápis preto por pura vontade, é ótimo não ter que parecer uma mocinha comportada que jamais trairia o querido namorado. O silêncio no café da manhã não tem comparação. Entrei no carro e enquanto dirigia fui escutando Elis Regina, parecia que estava escutando sua voz perguntando porque mudo de um gênero para outro tão rápido, mas acho que foi uma mosca que invadiu o carro, assim como você fez quando entrou na minha vida. Cheguei no trabalho mais feliz que nunca. Ainda escutei comentários para não tocarem no seu nome, motivo: você tinha me abandonado. Aposto que todos estão com pena de mim e imaginando o tamanho do meu sofrimento,mal sabem eles do meu alívio. Na hora do almoço fui naquela cantina da esquina que você sempre achou brega por ser simples demais. Fui com o Rodrigo. Sim, com ele mesmo e foi uma ótima companhia, muito mais agradável do que você que só sabia reclamar de tudo. Minha tarde de trabalho transcorreu sem nenhuma novidade aparente. Sai mais cedo e foi uma sensação incomparável saber que chegando em casa eu não iria te encontrar. Seria só eu e minha solidão, só eu e minhas manias, só eu e meus filmes, só eu e minhas músicas, só eu sem você. Hoje eu realmente me senti uma mulher por não ter você me tratando como uma menina. É inacreditável, mas ontem enquanto discutíamos, eu cresci em duas horas o que não cresci em dois anos. E foi hoje, sozinha, que eu pude ver como o mundo é imenso sem você.

Inserida por francicosta