Fernanda S. Medeiros: E Assim foram passando as estações e...

E Assim foram passando as estações e eu também passei. No eterno exercício de estar leve como a folha de uma árvore ao vento, que pode seguir adiante sem apegos. O inverno da nossa alma não dura para sempre. Não há nada que permaneça da mesma maneira no rio da vida. Então segue a vida em meio à alegrias e tristezas, e com o tempo tentamos fazer com que as tristezas não nos afete tanto o coração, junto com a arte de fazer com que as alegrias continuem a nos afetar completamente. E o amor, sim, sempre.

Inserida por FernandaMedeiros