Samila Andrade: Acho que não sou uma escritora muito...

Acho que não sou uma escritora muito paciente.
Na verdade, tenho certeza disso...
Não consigo me controlar, quando leio por aí esses garranchos que os jovens de hoje escrevem, dizendo que se trata de poesia.
Eles falam de melancolia como se fosse uma coisa pra se orgulhar. Falam da tristeza como se gostassem disso, pra serem olhados, notados..
São jovens tristes de verdade, mas com a falsidade que lhes cabe, apenas para chamar a atenção.
Além de muitas das vezes nem saberem sobre o que estão escrevendo, ainda escrevem palavras erradas, o que lhes tira toda a credibilidade de serem chamados poetas...
O que mais me chateia, é que muitas das vezes, eles chegam, jogando seus pensamentos desvairados em um lugar público, sem nem se preocuparem se está certo ou errado.
Como dito antes, sou uma escritora impaciente com a burrice. Lembrando que "burro" é aquele que sabe que está errado e permanece no erro!!
Mas quer saber da melhor parte? Ler essas asneiras é que me fazem sorrir....

Inserida por AnaSophia