Carlos Alberto Rodrigues Alves: SOBRE UM ONZE DE SETEMBRO Era um onze de...

SOBRE UM ONZE DE SETEMBRO

Era um onze de setembro
Nem mesmo Dante teria pintado inferno tão horrendo
Primeiro, os aviões do apocalipse
Depois , as explosões da morte
O fogaréu-do-juízo-final que se seguiu
Cessou a voz do cantor
Em seu lugar se ouviu o som e o lamento da profecia:

“Era Raquel chorando por seus filhos;
não querendo ser consolada,
pois eles já não existem mais."

Mataram os poetas e os profeta
Mataram o Salvador
Milhares seriam mortos depois...
Os anjos-da-morte haviam triunfado
Os "yankees" haviam hasteado suas bandeiras
Assim se desabou a arquitetura da liberdade...

Era o dia onze de setembro de 1973,
o Chile-país-irmão, chorava e enterrava seus filhos...

(PARA QUE NÃO NOS ESQUEÇAMOS DE NENHUM DOS HOLOCAUSTOS)

Inserida por CARLOSALVES17