Cleómenes Campos: Desvia os olhos dos meus para o nosso...

Desvia os olhos dos meus

para o nosso mutuo bem

eu nunca pedi a Deus

a ventura de ninguém



Pedi-lhe um pouco daquela

que ele entesoura na mão

apenas as sobras dela

o que caisse no chão



Humilissima ventura

que todos tem menos eu

a mais singela a mais pura

que a vida ja prometeu



E, sendo um voto que fiz

outra não quero também

ninguém no mundo é feliz

com a desdita de ninguém

Inserida por etinhazabele