Hermit: Sonho... Não compreendo o que vi, os...

Sonho...
Não compreendo o que vi,
os olhos vasculhando o céu,
a tatear estrelas,
mas o coração preso à terra,
conjecturando com desenvoltura,
expressando um paradoxo
um jogo de oposições.
Acordo...
E nem mesmo sei se vi,
introspectivo e com minha
temporalidade circular,
repetitiva.

Inserida por Hermit