Andressa Rodrigues Revoredo: Aonde foi parar aquele beijo ensaiado...

Aonde foi parar aquele beijo ensaiado
Trêmulo, gelado, impaciente?
E os poemas que lhe acompanhavam
Num papel meio amassado
Declarando o amor
Do beijador presente?

Na velocidade de um piscar de olhos
Intenso como o impacto de um meteoro

Na festinha vulgar de alguém popular
Ele se suicidou
De boca em boca
Perdeu seu gosto
E por fim
Todo o seu valor

E por fim

Onde foi parar a franqueza ?
Francamente
Antes que eu me esqueça de ser “gente”
Peço ao mundo que me esqueça
Peço a ele que me deixe

Ser anormal assim
Quadrada assim
Por fora assim

Feliz assim

Inserida por AndressaRodrigues