Carlos Bernardo González Pecotche: Quando se faz o bem...

Quando se faz o bem conscientemente,quando se faz com naturalidade, sem soberba, sem arrogância, por uma necessidade espitirual, a vida, logicamente, se amplia.

Recordar o bem recebido é fazer-se merecedor de tudo quanto amanhã possa nos ser oferecido

Não é possível alguém inspirar confiança a outros quando nele mesmo essa confiança não existe.

Da amizade nasce a confiança mútua, e é esta a que cimenta e dá vida aos grandes vínculos afetivos.

Conhecendo-se a si mesmo, isto é, explorando seu mundo interno e descobrindo as maravilhas que nele existem, o homem conhecerá seu Criador.

Não se pode ensinar o que se sabe, se ao fazê-lo não vai refletida, como garantia do saber, a segurança que cada um deve dar com seu próprio exemplo.

Conseguir que as gerações futuras sejam mais felizes que a nossa será o prêmio maior a que possamos aspirar.

Quem é generoso ao aprender, é generoso ao ensinar: mas nunca haverá de exceder-se nessa generosidade, pretendendo ensinar antes de haver aprendido

Inserida por smla1234