Carlos Bernardo González Pecotche: A moral se edifica com o bom semplo,...

A moral se edifica com o bom semplo, não com palavras.

É sabendo - e não crendo - que o homem sonsegue ser verdadeiramente consciente.

Nunca, como nos tempos atuais, foi tão necessário, útil e instrutivo o conhecimento das defesas mentais.

As susências, quando são promessas de novos encontros, servem para fortalecer os laços do mútuo afeto.

O inefável prazer de viver não se experimenta, enquanto não começamos a encarar nossa vida como o principal dos trabalhos que devemos empreender.

A alegria é vida, mas não a alegria externa, senão a que nasce do interno, ou seja, a alegria que surge da consciência.

O homem reflexivo rara vez se deixa levar por seus pensamentos, e até nos momentos mais críticos costuma amparar-se na serenidade.

A vida é atividade constante: a própria Natureza nos demonstra isso.

Todo ensinamento moral não avalizado pelo exemplo de quem o dita, atua em sentido contrário na alma de quem o recebe.

É costume, no sentir comum das pessoas, pensar no que fariam com aquilo que lhes falta, deixando de fazer muitas coisas com o que realmente têm.

Inserida por smla1234