Leonardo Horta: {Rio da Vida} Roda a roda da vida, no...

{Rio da Vida}


Roda a roda da vida,
no rio das águas da dor,
roda e traz-me alimento
que trazes da força do amor.

Corre e que corra o rio,
conduz labuta e ardor,
faz-me fazer uma ponte,
que leve-me à o transpor.

Quando além deste rio,
estou e não há aflições,
lembro-me de seu curso,
das dores e falsas paixões.

Quando enfim retornar,
aquele que fora fechar,
as fontes das impurezas,
que ao rio vem macular,
terei paz e alegria,
e eterna companhia,
daquele que faz o rio,
faz a roda e a calmaria.

Verei que não foi em vão,
me abster de mergulhar,
nas águas que trazem beleza,
e que em correntes me tendem levar.

Recordarei por que passei,
daqueles que encontrei,
das vezes que à margem fui,
e que sempre retornei.

Hipocrisia não é meu forte,
é doce o sabor da morte,
mas quero o que é amargo,
pois do rio é triste a sorte.

Quero a ponte estreita,
quero a roda do trigo,
quero trabalho e luta,
quero batalha e guerra.

Não hei de descansar,
tampouco hesitar,
vou transpor este rio,
é o meu sentido em viver,
e tu virás comigo,
se aquilo que digo entender.

Inserida por LeonardoHorta