Leonardo Horta: Sou veículo, não estrada, narro a vida...

Sou veículo, não estrada,
narro a vida mostrada,
mostro a imagem vista,
falo da cena narrada.

Sinto com palavras,
uso linguagem da alma,
copio a realidade,
acrescento-lhe a paz e a calma.

Poeta não é inventor,
não inventa o amor,
fala daquilo que vive,
pois também fala da dor.

O poeta e o Repórter,
não parece mas são irmãos,
o repórter informa à mente,
o poeta ao coração.

É o simples falar da vida,
é o comentar no banco da praça,
é jogar palavras ao vento,
é falar do que se passa,
poetizar não é querer,
é o simples dom de viver,
é deixar falar a alma,
tomar a frente de teu ser.

Todo homem é poeta,
não existe ensinar,
o dom que há em ti,
só tu podes encontrar.

Inserida por LeonardoHorta