Eu: Eu sou mil possíveis em mim; mas não...

Eu sou mil possíveis em mim; mas não posso me resignar a querer apenas um deles."
Estive pensando nesse tempinho que passou como sou engraçada. Eu como sou. Na verdade fiquei pensando em mim mesmo porque ouvi certas coisas como você não sente mais minha falta, não me procura. Ou um tanto assim você é cheia de crises existenciais. POde-se acrescentar a lista algo como é sempre a mesma coisa, os mesmos motivos pra brigar. Você nunca pode, não tem tempo. Você? nem gosta de ajudar, as vezes é bom trabaiar em casa. Coisas do tipo. Meus livros e minhas idéias. Eu mesma com minhas confusões e complexidades que as vezes crio de uma maneira inexplicavél, algo como brincar de lego e construir um quase Ninho dos Pássaros em Pequim (que audácia!). Não queria que isso virasse um desabafo mas pode ser que vire um. Sabe eu estou descobrindo que não posso falar tudo pras pessoas que mais queria conversar pq elas não vão entender. As vzs tentar mostrar meu ponto de vista, é como ir daqui a São Paulo a pé. Gosto de desconstruir as coisas para entendê-las. Gosto de ouvir MPB e cantar junto. Queria até um dia fazer aula de canto, mas não quero ser cantora. Me preocupo demais com os outros e talvez eles nem saibam, e talvez ainda eu não consiga resolver o problema deles ou apresentar uma solução. Queria comprar um pijama chique, mas é caro demais. Queria aproveitar todas as liquidações, ter roupas novas, sapatos novos, mas não quero fazer dívidas. Não quero usar o dinheiro eletrônico. Queria receber inúmeros emails, mas nem mando quase nenhum pra quase ninguém. Queria ter um quarto novo, uma cama nova. Queria morrer de tanto fazer amor! E também queria muito mais (sempre mais, como diz o namorado!) Queria ter um grande segredo pra guardar. (acabei de lembrar que tenho um sim!) Queria ter o prazer de fazer uma simples compra de mercado, porque elas me lembram minha mãe, e as tantas outras vezes em que eu pequena ficava imaginando como seria quando grande. Queria ter a minha casa, só minha. Queria ter uma biblioteca inteira, e esquecer que o namorado iria brigar por isso. Queria usar mais o computador em casa. Queria as vezes não parecer estranha por não querer conversar com (quase) ninguém. Queria comprar um álbum de bebê, mesmo sem ter bebê, sou simplesmente apaixonada por eles. Queria um chavero novo. Queria ter uma declaração como a música do Vinícius de Morais Minha Namorada. Queria tirar mais fotos. queria cuidar mais da casa, mas uma que fosse minha. Queria passar roupa sem sentir dor nas costas. Queria assistir aos filmes e nunca dormir. Queria e isso faz tempo comer pipoca. Queria cozinhar mais, tem sempre aquelas receitas que olho e penso um dia vou fazer. mas elas continuam na mesma ou melhor o dia nunca chega. Queria comer e não engordar. Queria ficar sem alguens e não sentir falta. queria entender como funciona só a aminha mente, porque mesmo sem saber acabo fazendo ela não funcionar. Queria poder dar um ctrl+alt+del em certas situações. Queria eliminar os sentimentos ruins. queria só ser feliz. Queria rir tanto quanto eu ria quando era namorada. Queria ser princesa. Queria ser sábia. Queria ser decidida. Queria não querer. Queria tantas coisas...
Que no final de todas elas, estou me sentindo como aquelas tantas vezes em que a gente se veste de alguma coisa pra ir a uma festa e depois cansada volta pra casa praticamente dormindo.
E amanhã é outro dia. E a gente é o mesmo. E tudo é igual.
Mas isso não é ruim, é apenas natural.

Inserida por Renatapaes