Juliana Franco: Uma nuvem lá no céu, sozinha, perdida...

Uma nuvem lá no céu, sozinha, perdida em uma imensidão que se quer existe, sem ninguém pra conversar, sem ninguém para tocar, sem ninguém a quem simplesmente pudesse olhar, sem mais opções, como única solução, conversa consigo mesma, entra dentro de si e olha para si, ao fazer tais, um espanto leva, como é estranha a maneira que nós nos estranhamos ao olharmos para nós mesmos e não nos reconhecemos, se surpreender por não sabermos quem somos.

Inserida por JulianaFranco