Flavia Tonacci Costa: Às vezes, pensamos em coisas tão...

Às vezes, pensamos em coisas tão insignificantes que esquecemos de outras que parecem se perder em vão.
Pensamentos que voam e nos levam ao infinito sem causa e mundos inexistentes. Pequenas viagens que fazemos ao centro do inconsciente em busca da causa de nossa existência. Perguntas que se calam diante de uma realidade inexplicável.
Reprimimos os verdadeiros sentimentos ao viver o desconhecido, deixamos de ver ao invés de olhar, de dizer ao invés de pensar, de fazer ao invés de falar. Andamos sempre tão preocupados que esquecemos de fazer tudo valer a pena.
E um dia percebemos que pode ser tarde demais. Perdemos o rumo, o prumo, saímos de órbita...
Mas nunca é tarde para começar. Uma bússula aponta apenas o Norte, não nos mostra qual caminho seguir.
Tantas coisas sem um desfecho e procuramos outras para concluir. Buscamos respostas em volta e esquecemos de nos consultar. Temos dentro de nós todas as respostas. Permita-se encontrá-las!

Inserida por ftonacci