Deborah Oliveira: Surpresas Coisas andam acontencendo ao...

Surpresas

Coisas andam acontencendo ao meu redor,não que exista algo de errado visível, mas sinto um medo, que pelo que sei, apenas eu posso ve-lo, senti-lo,mas não posso toca-lo, pois se eu pudesse, agarraria-o e jogaria para fora de mim, para longe de tudo.
Não sei ao certo o que sinto, é como se eu fosse a protagonista de um filme de suspense. É como se eu visse coisas que me fazem mal, mas essas coisas não existem, contesto coisas incontestáveis, entende?
Tenho medo de um dia acordar, e as pessoas que prezo e amo estiverem mortas, não ao pé da letra, mas mortas por não conseguir alcança-las.
Medo talvez de minha presença não agrada-los, medo de se virarem contra mim, medo talvez de acontecer o que aconteceu no meu passado.
Medo de acordar e as pessoas me tratarem como estranha.
Esses medos tomam conta dos meus pensamentos.
Não quero, e nem espero morrer sozinha, tenho pavor da solidão, tenho pavor desse medo que nao fazia parte da minha vida antes, mas agora inevitavelmente faz.
Sei que algum dia alguem lerá isso, jamais acreditaram que eu o escrevi, pois tento parecer a mais feliz possivel, antes que tudo se exploda!Pois lá no fundo eu sei que quando tudo esta perfeito, basta esperarmos alguns instantes para que apareça as imperfeições, e quando elas aparecem...Tudo explode!
Não quero em hipótese alguma deixar de acreditar em todos que confio, não quero ve-los ir embora por algum motivo ou razão.
Não quero que mudem comigo, não quero perde-los de vista.
Meu Deus se eu tivesse a resposta para oque estou sentindo, mudaria tanta coisa, talvez eu até conseguisse entender um pouco mais de mim.
Não quero lembranças!
Não quero ela nem em " Boas lembranças" e nem em " Más lembranças" , pois sei que as duas me fariam um mal danado.
Quero que o tempo pare, que fique estacionado para que as memórias fiquem exatamente onde estão. Guardada em uma caixinha de surpresas, e nao lembranças.
Odeio pensar que nao posso mais desperdiçar tempo, queria acreditar que tenho todo tempo do mundo.
Queria fazer tudo valer a pena o tempo todo , não pelo falo de eu saber que o tempo é curto, mas por apenas poder ver sorrisos incontroláveis, incluindo o meu.
Queria poder viajar ou ficar fora de órbita por um tempo, mas com a certeza de que tudo estaria intacto quando eu voltasse.
Queria não sentir falta de ninguem e nem saber que eu talvez sentiria algum dia.
Queria ter tudo sob controle, mas a vida é como um saquinho preto por fora e claro por dentro, que quando voce abre, esse clarão te deixa iluminado, mas sem poder ver nada. E essa é a grande surpresa da vida...Por isso que eu odeio surpresas.
Porque surpresas não se escolhe pelo rótulo " Bom ou Ruim" Você só descobre quando abre o saquinho.

27/03/2008

Inserida por deboraholiveira9