Raphael Santos Araujo: Nossas Verdades... Não quero ser...

Nossas Verdades...

Não quero ser hipócrita ao dizer-te que es as mais belas de todas a moças que meus olhos já viram, ou jurar-te amor eterno e te cegar com incertas verdades ou falsas promessas de amor.
Não vou dizer coisas insanas só para te conquistar, pois, eu não vou ao céu buscar uma estrela para te dar, ou vencer o infinito só para te encontrar no final, não vou ousar de romantismo idiota só para te iludir.

Vou ser taxado de louco por dizer-te verdades que muitos não dizem para não te magoar. Mesmo que uma mentira coloque um sorriso em sua face e por mais sincero que ele seja eu não vou merecê-lo por que uma mentira é sempre uma mentira...

Prefiro atormentar sua cabeça com verdades a alimentar seus sonhos com mentiras.
Não quero te convidar para viver um conto de fadas e sim para viver no mundo real, onde se conhece o certo e o errado da vida. Onde se vê que nada é para sempre, que para algo durar ao acontecer é preciso conquistar para merecer e merecer para poder cuidar.
Não vai adiantar de nada eu te amar feito um louco a vida toda se eu não conseguir que sinta o mesmo por mim.

Vou te mostrar que as atitudes valem mais que palavras. Vou ver em seus olhos a face do seu ser em confusão e você vai desabafar suas verdades sobre mim, talvez seja sua vez de me magoar dizendo tudo àquilo que você acha e pensa sobre mim.

Vou te ver explodir em palavras e vou aceitar tudo o que me disseres gostando eu ou não. Vou sentir em seu olhar cada palavra que vais me dizer antes mesmo que você as diga. Vou te provocar para dizer-me mais verdades e de tão exaltada vais falar o que eu mais quero ouvir, não importando o que seja, sei que vais dizer o que sente.
Talvez você diga que me odeia e não me suporta, e que não entende como alguém diz que me ama age dessa forma. E vais desejar que eu vá embora, que eu me afaste que eu suma.

E eu vou me afastar, vou sumir, vou te esquecer...
E daqui a algum tempo talvez você repouse a cabeça ao travesseiro e veja a vida como realmente é, dos sonhos que te prometeram e nunca foram cumpridos, e se pergunte se algum dia alguém te amou com verdades e que te foi sincero no que dizia...
E nesse momento vais lembrar-se de mim e abrir um sorriso por só agora entender. E também vais sentir uma lagrima escorrer por lembrar que as suas verdades me fizeram te esquecer.

16/06/2009 (Raphael Santos Araujo)

Inserida por raphael.rsa