Lorena Silveira: Eu sou os brinquedos que brinquei, as...

Eu sou os brinquedos que brinquei, as gírias que usei, os segredos que guardei, eu sou o meu pico preferido.
Eu sou aquela paixão atordoada que vivi... Eu sou o que me recordo. Eu sou a saudade que sinto de partes da infância que me lembro, sou a dor de não ter dado certo, de não ter falado na hora, a emoção de um trecho de livro que li, a cena de rua que me arrancou lágrimas, eu sou o que choro. Eu sou o abraço inesperado, a força dada para o amigo que precisou, a sensibilidade que grita, o carinho que permuta, os pedaços que se juntam, eu sou a gargalhada, o beijo, a busca do amor verdadeiro, o desejo de mudança constante e a sede pelo novo, pelo melhor.
Eu sou a raiva de não ter alcançado, a impotência de não conseguir acertar, o desapontamento com o governo, o ódio que tudo isso dá! Eu sou direitos que tenho, os deveres que me obrigam, eu sou a estrada por onde corre atrás, eu sou o que penso, eu sou o que faço e o que ninguém vê.
Portanto, venha a mim com corpo, alma e falta de ar! Eu acredito é em suspiros, alegrias explosivas, amizades verdadeiras, olhares faiscantes, sorrisos que varrem qualquer tristeza e em abraços que trazem harmonia para minha vida...

Inserida por lorenininha