Bernardo Almeida (www.bernardoalmeida.jor.br): O resto Dias tristes Seguem-se um após...

O resto

Dias tristes
Seguem-se um após o outro
Noites chuvosas e manhãs secas
No bar, deposito as minhas incertezas amorosas

Atrás de ti, não me reconheço
Ao seu lado sou completo
Mas meus versos não rimam com o seu nome

Sou andarilho, sou permissivo
Vejo seu corpo e cobiço-o
Mesmo que finja não enxergar-me

Em punho, outro poema
Para cantar a desilusão
Os desencontros e as armadilhas

Em princípio, sou o fim
E coloco-me a sua disposição
Sempre alheio aos acontecimentos

Bata em minha face
Derrame sobre mim a mais fria água
E desperte-me deste sonho inoportuno

Bernardo Almeida (Livro Achados e Perdidos)

Inserida por robertleroy