Nay: Quando tudo o que te prende É fútil e...

Quando tudo o que te prende
É fútil e compulsivo
E a tua liberdade está na obrigação
De se manter fiel a uma única personalidade
A uma única estrutura
A conclusão em que chegamos
É de que nada é suficiente
O que não te bastou um dia
É tudo o que tu necessita agora

Espero um dia saber notar
Quando a felicidade me invade
Vivê-la intensamente
Consciente da sua presença
Para que não me torne refém
De alegrias nostálgicas

O rei dos meus desejos
É a simples percepção
Do real momento em que a felicidade vibra em mim.

Inserida por Naya.