Paulo Campos: Amor sem fim Diante da frieza dos teus...

Amor sem fim

Diante da frieza dos teus olhos
Sinto o vazio que se fez em mim
Lembranças se confundem em minha mente
De certo, a saudade é o que restou de ti
E toda essa tristeza que me invade os dias
Pedaços desses sonhos que não construí
Alimentam as angústias
Ó vida vazia
Ó tempo
Que insiste a cobrar de mim
Talvez toda essa dor seja castigo
Talvez lembranças a me perseguir
Mas talvez de tudo ainda seja
O que me resta desse amor sem fim.


http://poemasdefogo.wordpress.com

Inserida por poemasdefogo