José Anderson: Pois bem, data vestida de gloria e de...

Pois bem, data vestida de gloria e de amor.
Em país desconhecido nasce o par, o par de um já existente.
Sem objetivo, sem dinhero e sem fé.
Ele vai vivendo, sonhado alto, voando quando perde o tato.
Vai encantado pela doce e flutuante menina, que lhe mostra o que é o amor.
O medo do desconhecido, os sorrisos pelo proibido.
A flores dadas e raras, sorrisos despertam do nada.
Abraços fortes, cheiros e beijos.
Amem, assim seja belo, assim seja eterno e feito.

Inserida por AndersonSilver