Diony Peroli: Aniversário da minha esposa. - Como...

Aniversário da minha esposa.

- Como sempre não havia uma mesa repleta de alimentos, nem um presente eu poderia dar, mas esse dia não vai passar em branco. Esperei ela adormecer, arrumei todo o cenário sem fazer nenhum ruído, acendi as velas, coloquei minha melhor roupa, “a mesma que eu entrei na igreja e disse sim, no nosso casamento”.

Preparei algo para comer, com o que tinha em nossa casa. E terminei de arrumar o que faltava, depois de alguns minutos, fui até o nosso quarto e acordei-a com um beijo e disse para ela fechar os olhos, vendei-a com um pedaço de pano, e a levei para a sala, onde eu havia preparado a surpresa. Ela abriu os olhos devagar e estampou logo um sorriso, me abraçando, me beijando, dizendo que me amava como nunca amou alguém em sua vida, mesmo com a dificuldade que vivemos, ela não trocaria por nada, comemos o que eu tinha preparado, e fui tirando o único presente que podia dar naquele momento, um papel rasurado, falei-a para ler, era um soneto que tinha escrito na noite anterior:

- Você me completa

A Lua não seria tão linda
Se ela não refletisse a luz
Dos seus olhos
E o brilho do seu sorriso

Os pássaros não saberiam cantar
Se tua voz se calasse
Naquele dia que seu canto
Aliviou minha dor

O Sol não teria o prazer
De brilhar
Se você não existisse

A flor não ia desabrochar
Sabendo da sua beleza
É de apaixonar

Ela terminou de ler, e disse com os olhos marejados, eu te amo. Abracei-a o mais forte como se fossemos somente um corpo. E ali naquele lugar mágico adormecemos.


"Palavras do autor: Não importa a situação que você se encontra, faça-a sempre momentos inesqueciveis."

Inserida por dionyperoli