Edgardo Xavier: Pausa Vem e traz o ar de posse As...

Pausa

Vem e traz o ar de posse
As certezas e a intimidade
Sê a estátua de carne
Neste momento de silêncio
Muda e quieta
Como uma boca pousada
No meu sono


Traz-me de ti
O tudo e o nada
Do abandono
E acampa no trevo
Acre e macio
Deste corpo em festa

Depois, vê o que resta
Da minha fome e do cio
Retoma a tua gesta
Deixa-me vazio

Inserida por solitaria543