Hermerson F.: Justamente eu que não entendo muito...

Justamente eu que não entendo muito sobre essa coisa de ser feliz, tenho que saber, que sentir, é ás vezes eu bem que me esqueço de que sou um humano, ou melhor, um humano qualquer, isso é meio aflitivo, não, é totalmente aflitivo. Não sei por que essa coisa de relatividade e dor me perseguem, talvez seja só um tormento abusivo, que amanhã já não vai me incomodar, mas eu com essa sorte de um humano desastrado não creio muito nisso, essa coisa de perda deve estar ligada ao meu sangue, a isso que corre em minhas veias, a isso que ruge quando me perco em algo que quero tanto que em segundos já não importa. É estranho acordar todos os dias com a sensação de que algo já deu errado, justamente de cara, é como por o pé fora do lugar por um segundo e esquecer totalmente da idéia boa, ou melhor, da precipitação que está por vir, seria acomodável da minha parte ignorar tais coisas, ainda mais a mim que vivo viajando em desejos surreais em coisas fora do comum, eu simplesmente não entendo, eu queria entender, não há mim de fato, aos outros, ler os pensamentos e definir aquilo ali, aquilo outro, bem por ai, mas é meio corrosivo pensar isso, seria estranho e confuso milhares de ideais atordoantes vivendo em minha mente que por sinal já vai além de confusões, de irrelevâncias e principalmente transgressões, é eu vim com essa marca de mudar as coisas, de não seguir nada, mesmo sendo um humano qualquer. Não sei em que me meti, só sei que eu sigo coisas bem diferentes, leis que me agradam, eu vejo um mundo além das expectativas de um simples mortal, talvez eu seja um simples bobo definindo aquilo que já não sei definir, definindo aquilo que não posso, mas não custa tentar, se descuidar por uns minutos, decadência seria a palavra, mas é bom me perder às vezes e me sentir seguro de idéias, idéias que se perdem em um segundo.

Inserida por hermersonf