Marques Bueno: “Desalinhos do amor” O amor...

“Desalinhos do amor”




O amor verdadeiro não é simples e barato, é tal qual um animal que nunca pode ser domesticado.


O amor é um lampejo, o melhor fruto da estação, de mansinho traz o vento, subitamente torna o inculto inspirado.


O amor é sublime diversão, é rota para o paraíso, mas também traz muita decepção, trocadilhos para muita emoção.


O amor não traz sufoco, não traz medo e tampouco desilusão, é alimento para a alma, é muito nobre sua canção.


O amor é um desassossego, é soberba sua inspiração, quem ama tem apego, quem não tem, nunca experimentou desta magia.


O amor é conta-gotas, não transborda teu coração, é dosagem na medida, não se acha na esquina, é tudo o que contagia.


O amor não tem idade, não tem preço e não é produto de exposição, quem achou é pedra rara, não mais se verá perdido.


O amor é tudo do que já foi falado, poesias muitas, amor pueril, frases sem hipocrisia, muito mais que mero pedido.

Inserida por MARQUESBUENO