J. G. de Araújo Jorge: Tanta coisa me deste, e eu nada te pedi....

Tanta coisa me deste, e eu nada te pedi.
(Qual de nós foi mais criança?)
Poderias, pois, levar tudo, como fizeste...
Que direito teria eu para esperar que deixasses
alguma coisa, além da lembrança?

Inserida por etinhazabele