Liliane P. Mendes: Pra onde foi? Que horas partiu? Como...

Pra onde foi? Que horas partiu?
Como pôde assim tão de repente?
Como um vento forte ferozmente
Jogou tudo no chão e simplesmente sumiu
Deixou bagunça e marcas profundas
Que talvez nunca consiga apagar
Queria sair em busca dele
E só voltar quando o encontrar
Mas como um menino levado
Ele foi e em algum lugar se escondeu
Nunca pretende ser achado
E nem voltar a ser meu...
Mas quem poderia impedir que partisse
Alguém tantas vezes contrariado?
Nem sei mais quantas vezes sofreu
Nem quantas vezes foi quebrado
Deve ter pego os pedaços que conseguiu achar
E na primeira oportunidade fugiu
Foi embora pra bem longe
O mais longe que conseguiu
Garanto que não pretende voltar
Meu sonho não é tão burro assim
De qualquer forma sei que a felicidade dele depende
De quão longe ele está de mim...

Inserida por LilianePM