J. G. de Araújo Jorge: Ah! o sofrimento de que coisas é capaz...

Ah! o sofrimento de que coisas é capaz ...
tu me feriste tanto, e tanto, e tanto,
que agora se voltasses, te admirarias de ver
como o meu coração não te conhece mais.

Inserida por etinhazabele