Everton Souza: Momentos Contigo Num momento perdido!...

Momentos Contigo

Num momento perdido! Suas tácitas lembranças
Põe-me em delírios palpitantes
Em sístoles e diástoles dum coração ferido
Encontro-me nas portas do destino

Quando te encontro, vejo em teu olhar
A infante sensação de um mundo enorme jubilar
Não consigo perder o risco de teu semblante
E muito menos o cetim do teu falar

Não perco mais esse momento!
Que, somente, Cronos há de consumir
Não! Não admito nem que o tempo
Retire-o de mim

A vida se torna branda...
Esqueço as lúgubres tristezas
Fitado em tua beleza
A espera dum momento te tocar

Refuto a direção da minha peça
Paço a ser coadjuvante, vendo-a representar.
Risonhos gestos belos
Ao som do seu cantar

Talvez, minhas palavras não tenham sentido
No deslustrar deste poema escrito, não vou te alcançar
Mas te peço minha jovem bela: não lance minhas frases ao vento
Guarde-as em seu coração por um momento, onde lá vão germinar

Tudo o que eu faço
É pra ver teu sorriso
Nunca! Nunca perca este brilho
Que tanto faz-me apaixonar

E assim profiro, minhas quimeras de desejo quando estou perto de ti
Meu cálido sangue ao inverso circula
Neste sonho de loucura
De te ter e te amar...


OBS: Inspirado e numa homenagem para Antonio Ribeiro e Lisânia Amorim.

Inserida por antonioneri