Adryforever: Rindo por último... Não superestime...

Rindo por último...


Não superestime minha tolice!
Confesso que ela é assim: faceira,
gaiata, pegajosa que só ela...
Ao pé de um ouvido, o diabinho
me fala, ilude, me cega e cala.
Fico angustiada, açucarada,
eu mexo, me remexo, me resvalo.
De repente, acende-se uma luz na mente,
"Plim!" - e a malícia cai do cavalo.
O anjinho me revela a resenha,
com didática me explica, especifica,
quase que até a desenha.
Recita-me o conto de ponto a ponto.
Visualizo a verdade quase que inteira.
Mostra-me a cara de tonta,
me assola com sua dedução brejeira.
Aí eu digo "Ah é? Espera um pouquinho,
seu demoniozinho, somente espera!"
Que já vem certo o segundo tempo,
eu também sei jogar nas regras,
e também sei revidar com ares de fera!
Quem pode mais chora menos!

Inserida por adryforever