Álvaro de Campos: De tão interessante que a vida é a...

De tão interessante que a vida é a todos os momentos, a vida chega a doer, a enjoar, a roçar, a ranger, a dar vontade de dar pulos, de ficar no chão, de sair para fora de todas as casas, de todas as lógicas, de todas as sacadas, e ir ser selvagem entre árvores e esquecimentos.

Nota: Trecho adaptado do poema "A Passagem das Horas"

Inserida por rodrigo78